2019/06/06 |

Reforma rápida: qual é a diferença entre piso laminado e vinílico?

Fizemos um comparativo entre os dois revestimentos e descubra qual deles é melhor para a sua casa

Quem quer transformar a casa sem perder tempo, pode usar dois tipos de piso: laminado ou vinílico. Se você já tiver um contrapiso feito, a colocação é rápida, podendo ser feito de 1 a 2 dias uma aplicação por completo em um apartamento de 80m². Os dois materiais também são fáceis de limpar e podem ser sobrepostos sobre outros pisos. Como escolher então o revestimento correto? Acompanhe detalhes de cada um dos materiais.

Do que cada um é feito?

O piso vinílico é feito com cloreto de vinila, ou PVC. O material vem em placas, réguas ou mantas.

DURAFLOOR VINÍLICO – KAMARI

Já o laminado é composto por camadas de materiais derivados da madeira, como aglomerado e painel de madeira de alta densidade (HDF). A camada superior recebe uma estampa decorativa, impregnada com resina. O revestimento vem em réguas; pode ser instalado por encaixe ou cola sem cheiro.

DURAFLOOR STUDIO – MIAMI

Vantagens

O piso vinílico abafa ruídos de passos e ajuda a conservar a temperatura dos ambientes. Como é protegido por resina de poliuretano, mancha muito pouco e é antialérgico. E não faltam opções de estampas! O produto pode ter desde cores vibrantes à aparência discreta. “Os fabricantes reproduzem o visual da madeira com tamanha perfeição que fica difícil distinguir”, a tecnologia avançou e o produto tem uma perfeição incrível.

DURAFLOOR VINÍLICO – MONACO

O laminado é muito fácil de instalar: no dia seguinte já é possível usá-lo. Em caso de mudança, pode ser desmontado e levado para a nova casa. “Ele é considerado flutuante, por isso o contrapiso não precisa estar tão nivelado quanto no caso do vinílico”. É um produto com alta durabilidade variando de 5 a 16 anos.

DURAFLOOR LINK – TAUARI RAVENA

 

Pontos fracos

O vinílico risca se a abrasão for grande – como no caso de uma geladeira sendo movida. Seu pigmento também se desbota com o sol. Além disso, o piso suporta água, mas não pode ser submerso. Por isso, é bom evitá-lo em áreas externas e cômodos inundáveis, como banheiros e cozinhas. Para estes ambientes na residência de quem ainda tem o costume de lavar os pisos com balde de água, indicamos o uso de piso porcelanato.

Já o laminado propaga sons facilmente. É um piso que tem sempre o toque-toque do sapato, por isso ele é instalado com uma manta que tem função acústica. É um produto muito liso, assim dificultando a vida dos animais de estimação, que acabam deslizando. Devido ao seu miolo de madeira, o material não pode ser coberto com água – quem derramar qualquer líquido precisa secar logo. Por fim, é preciso instalar feltro nos pés dos móveis e usar rodízios de polietileno.

Instalação

O vinílico só funciona bem com um contrapiso seco, limpo e rigorosamente nivelado. Para criar essa superfície, a melhor maneira é aplicar uma massa niveladora, composta por cola e cimento. Com a mistura é possível aplicar o piso sobre superfícies não tão lisas, como cerâmica ou pedras polidas. O passo seguinte é colar ou encaixar o revestimento e esperar secar. É uma má ideia instalar o vinílico sobre materiais que podem apodrecer, como madeira e laminado.

Dica: contrate uma empresa que tenha profissionais capacitados e capazes de avaliar o contrapiso e indicar correções.

O laminado também precisa de um contrapiso seco, limpo e nivelado, mas aceita variações de até 3 mm a cada 1,5 m de extensão. Por isso, pode cobrir pedra, concreto e cerâmica, desde que a superfície receba uma manta regularizadora, feita dos plásticos polietileno ou poliuretano. O produto pode ser instalado com cola ou com sistema de encaixe. É preciso deixar um espaço de dilatação entre as bordas do piso e a parede. Para a instalação deste produto também é recomendado que seja analisado o contrapiso previamente.

Limpeza

O piso vinílico resiste a manchas e à proliferação de bactérias. No dia a dia, basta varrer com uma vassoura de pelo ou passar um rodo com pano umedecido. Se quiser uma limpeza mais profunda, use tecido com água e sabão neutro.

Limpe o laminado com aspirador de pó ou vassoura de cerdas suaves passados no sentido das réguas – mas cuidado para não raspar a superfície. Depois passe um pano úmido com sabão neutro sempre torcendo bem o pano para não ocorrerem maiores problemas. Manchas exigem detergente e álcool. Tinta, verniz e graxa saem com querosene, thinner ou aguarrás.

Em qual ambientes instalá-los?

O piso vinílico funciona bem em áreas internas que não recebam sol intenso. É um piso muito bom para ser usado em quartos infantis, principalmente se tiverem problemas alérgicos, devido a facilidade de limpeza. Aconselhamos também a instalação em ambientes que precisem de conforto térmico, como dormitórios em geral e no home office de sua casa. O piso vinílico é imbatível quando você está com o apartamento vazio ou terá disponibilidade de ficar de 2 a 3 dias fora para que seja feito todo o processo de instalação.

O laminado vai bem em áreas secas e com temperatura amena, que exigem um pouquinho mais de sofisticação. Ele é indicado para residências onde as pessoas não tenham disponibilidade de ficar fora alguns dias, pois a instalação dele é rápida, limpa e pode ser finalizada no mesmo dia. Além de lembrar que ele pode ser instalado por cima de pisos cerâmicos, porcelanatos ou carpetes. Mas não se esqueça de proteger bem ele nas áreas que podem ter contato com água ou umidade, como portas de varandas ou encontros com as soleiras de portas dos banheiros.

Gostou das dicas? Ficou com alguma dúvida? Escreva para nós que iremos lhe ajudar a tomar a melhor decisão para sua casa. Conte com a gente.

 

INSCREVA-SE E RECEBA NOVIDADES EXCLUSIVAS